Aprender a Viver com O Síndrome de Cogan – 2

É capaz de não ser propriamente um assunto muito agradável para ler nem para escrever, mas acreditem que é pior viver a situação e, como estou aqui para me contar, como prometi no primeiro dia… Também não é nada dramático, apenas mais um contratempo sazonal de uma mulher com Síndrome de Cogan…

Ter esta doença, qualquer doença, aliás, não é fácil; ter uma doença crónica é uma batalha para a vida, para todos os dias, para todas as horas, para todos os minutos, apesar da extraordinária capacidade de adaptação do ser humano, que lhe permite reconstruir-se sobre as suas penas; ter uma doença auto-imune é complicado, qualquer uma das conhecidas, mais ou menos divulgadas, Esclerose Múltipla, Lúpus, Doença de Crohn, Artrite Reumatóide, por exemplo; ter uma audição que flutua ao sabor das marés de cansaço e de stress é aborrecido, sobretudo quando tal se torma impeditivo de retomar a vida que levávamos e dificulta a construção de um novo caminho.

Agora, como brinde extra por ser mulher (sosseguem as almas, que nem todas as «Coganitas» se queixam disto, embora saiba que algumas mulheres com Esclerose Múltipla passam por uma situação idêntica), toma lá que uns diazitos antes, durante e uns diazitos após o período menstrual, a vulgar menstruação (designação que não é utilizada pela maior parte das mulheres, não sei se por pudor se por outro motivo qualquer), andas com menos equilíbrio que o normal, melhor dizendo, que o meu normal; e, porque dizem que um mal nunca vem só, a audição diminui.

É o momento de recorrer ao programa 3 das próteses retroauriculares, que permite captar melhor a fala, é o momento de recorrer à leitura labial e torcer para não ter que falar com homens com bigode, gente com aparelho nos dentes, pessoas que não nos olham nos olhos ou pessoas com sotaque…  Porquê estas pessoas todas em particular? Pois, é que com elas a leitura labial não resulta tão bem, não há uma correspondência tão clara entre os movimentos dos lábios e as palavras ditas e os sons ouvidos. Entrar em lojas para teenagers, daquelas com música em altos berros, aceleradíssima? Ná, obrigada, mas quero ver se consigo manter alguma sanidade mental… Ouvir telejornais? Complicado, muito complicado, é precisa muita atenção, muita concentração e que, por sorte, a quebra de audição não coincida com uma fase de pior discriminação dos sons.

É ainda a altura de sacar do Betaserc, medicamento que muitos idosos tomam e que todas as pessoas com problemas de equilíbrio por motivos de lesão auditiva ou outros bem conhecem, que ajuda ligeiramente na questão do equilíbrio. Saltos altos ou menores mas que exijam uma certa perícia? Ná, não dá! De preferência rasos e com sola de borracha ou anti-derrapantes…mesmo que se aproxime uma das raras ocasiões festivas em que até usaria um saltinho relativamente baixo…

Também não há problema: se considerarmos um ciclo menstrual de 28 dias, um período menstrual de 5 dias (no melhor dos casos), acrescido de mais 2 ou 3 antes  e 2 ou 3 depois, vamos contar….11 dias, mais coisa menos coisa, ainda dá 17 dias melhorzitos… Bom, é claro que a corisona abala a parte hormonal, pelo que os ciclos menstruais umas vezes são maiores, outros menores… É verdade que às vezes isto tudo também acontece durante a ovulação…Tirando isso…há realmente que abençoar a capacidade humana  (não é a minha em particular, não se trata de auto-elogio, mas constatação de um facto) de se acostumar a quase tudo, de fazer das más experiências apenas  rotinas e de continuar a andar… embora firme e hirta, só para aí 17 dias por mês!!

~ por imisal - PORTUGAL em 28/05/2009.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: