Lidar com a Perda

Mais um resumo de um artigo científico, desta vez sobre perdas sensoriais e cognitivas e a forma como os doentes reagem a elas. Por motivos óbvios, apenas apresento os dados relativos às perdas sensoriais.

O artigo tem por título “Coping with loss – Blindness and loss of other sensory and cognitive functions“, é da autoria de   R. G. Fitzgerald e C. Murray Parkes, investigadores da área da psiquiatria, data de 1998, tendo sido publicado na revista  BMJ 1998;316:1160-1163(11 April) e foi consultado no http://www.bmj.com/cgi/content/full/316/7138/1160  em 12/1/09.

 

OBJECTIVO DO ESTUDO: recolher informações sobre as reacções a perdas sensoriais e cognitivas. Este artigo é o 5º de um conjunto de 10 sobre diferentes tipos de perda, com vista a informar os médicos de situações com as quais podem vir a ter contacto.

 

METODOLOGIA: estudo longitudinal de 66 cegos adultos (dos 21 aos 65 anos) londrinos, seguidos durante 5 anos após a ocorrência da cegueira. Este estudo foi complementado com dados recolhidos de estudos clínicos e de pesquisa junto de empresas de prestação de serviços para cegos, sobretudo nos Estados Unidos, durante cerca de 25 anos. As conclusões e os resultados obtidos são comparados neste artigo com os de estudos de outros autores sobre outras perdas sensoriais e cognitivas.

 

CONCLUSÕES/CONCEITOS/ IDEIAS APRESENTADAS:

Os problemas sensoriais e cognitivos afectam não só o doente como todos os que contactam com ele. 

 Sentimentos de medo, frustração e tristeza são reacções normais nestes doentes e nos seus cuidadores/familiares.

Perdas sensoriais:

  1. A reabilitação é dificultada pela negação da perda: a negação da cegueira   foi  um factor recorrente na demora em recuperar da perda, estando ainda relacionada com depressão e sentimento de impotência, que prejudicaram também a reabilitação. O mesmo acontece com surdos (demora na aprendizagem de Língua Gestual, persistência no uso de próteses mesmo com poucos resíduos auditivos). 

  2. A preparação para a perda (e para o processo de reabilitação), nos casos em que esta é previsível, e o acompanhamento depois da perda podem evitar ou diminuir os problemas a longo prazo. Aos doentes deve ser permitido “fazer o luto”, esclarecendo-os de que o desgosto e a tristeza são sentimentos normais. O mesmo deve ser feito relativamente aos seus familiares, até porque devem ser envolvidos no processo de reabilitação, como agentes e “objecto” desse processo.

  3. A perda sensorial gradual, se possibilita à pessoa mais tempo para o ajustamento às mudanças, por outro lado pode facilitar a indiferença/ignorância dessas mudanças. 

  4. Fases da reacção à perda da visão (são similares às reacções ao luto e a outras perdas): Choque ou DescrençaTristeza /Desgosto pelo que se perdeu, Depressão, Superação/Recuperação. Menos de 50% dos sujeitos estudados conseguiu atingir o último estádio. Quanto aos outros, a depressão persistiu em cerca de metade, a par de uma diminuição da auto-estima, de problemas de sono e isolamento social; outros problemas a nível físico e emocional também se verificaram, embora em menor percentagem dos sujeitos. Os resultados são semelhantes no caso da perda auditiva e da afasia.  

  5. Quando a perda sensorial é acompanhada de outros problemas de saúde é mais difícil e/ou demorada a recuperação, sobretudo no caso das pessoas idosas.

  6. Importância do contacto dos doentes com outros com perdas semelhantes que já tenham superado a perda: importância de associações e de grupos de apoio para pessoas com deficiências e também organizados por estas.  

 

FRASES-CHAVE:

• “Anything that seriously impairs sensory or cognitive function is bound to have profound psychological effects, not only on the person who is affected but also on family, friends, workmates, and caregivers.” 

 • “Those who experience a gradual onset have more time to prepare themselves for the changes that are occurring, but the changes are easier to ignore.” 

~ por imisal - PORTUGAL em 25/05/2009.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: