USO DO METOTREXATO EM DOENÇAS AUTOIMUNES

Metotrexato ou MTX é um antimetabólico e uma substância antifolato usada no tratamento do cancro e doenças autoimunes, que inibe o metabolismo do ácido fólico.

O Metotrexato surgiu na década de 1940 quando o Dr. Sidney Farber do Children’s Hospital Boston testava os efeitos do ácido fólico na leucemia aguda em crianças,  e pediu ao Dr. Y. SubbaRow para sintetizar o antifolato (metotrexato).  Em 3 de Junho de 1948 foram publicados os resultados da administração do metotrexato a crianças com leucemia, que registaram melhoras. Em 1953 o Metotrexato foi aprovado pela Food and Drug Administration (FDA) como medicamento oncológico.

Actualmente o metotrexato é ainda utilizado  como parte de combinações na quimioterapia para tratar vários tipos de cancros, nomeadamente no tratamento de várias neoplasias incluindo a leucemia linfocítica aguda. É também usado no tratamento de algumas doenças autoimunes, incluindo espondilite anquilosante, Doença de Crohn, psoríase, artrite psoríatica, e artrite reumatóide. E Síndrome de Cogan, acrescento eu!!

(Fonte: Wikipédia)

Leia agora o diploma legal que se segue e mais abaixo um texto da minha autoria, questionando a igualdade de direitos no que se refere à comparticipação do estado no custo deste medicamento utilizado para tratamento de alguns tipos de cancro e de algumas doenças autoimunes.

 

Despacho n.º 21249/2006, de 27 de Setembro

(DR, 2.ª série, n.º 201, de 18 de Outubro de 2006)

Acesso aos medicamentos destinados ao tratamento de doentes com artrite reumatóide ou espondilite anquilosante

A artrite reumatóide e a espondilite anquilosante são patologias autoimunes com especial incidência no sistema osteoarticular, sendo que a primeira tem uma prevalência superior a 1% da população em geral e, a longo prazo, conduz a significativas limitações à locomoção, bem como a artralgias difusas, sobretudo apendiculares. A espondilite anquilosante, embora mais rara, igualmente introduz perturbações da locomoção, particularmente com envolvimento axial.

Ambas as patologias interferem, a longo prazo, significativamente na qualidade de vida dos doentes.

O metotrexato é considerado o medicamento modificador da doença reumatológica que actualmente constitui a sua terapia padrão.

O mesmo medicamento tem vindo a ser comparticipado pelo escalão C (40%). Considera-se, no entanto, que atentas as razões expostas, existe interesse público e dos doentes na comparticipação deste medicamento pelo escalão B (70%), quando prescrito para tratamento da artrite reumatóide e da espondilite anquilosante.

Assim, e ao abrigo do disposto na alínea c) do n.º 1 do artigo 2.º, no n.º 4 do artigo 3.º e no artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 118/92, de 25 de Junho, com a redacção que lhe foi dada pelos Decretos-Leis n.os 205/2000, de 1 de Setembro, 270/2002, de 2 de Dezembro, 249/2003, de 11 de Outubro, e 81/2004, de 10 de Abril, determina-se o seguinte:

1 – Os medicamentos com a substância activa metotrexato destinados ao tratamento de doentes com artrite reumatóide ou espondilite anquilosante são comparticipados pelo escalão B (70%), nos termos consagrados neste diploma. 

 

 2 – Os medicamentos que beneficiam do regime especial de comparticipação previsto no n.º 1 são os constantes do anexo deste despacho, que dele faz parte integrante, sem prejuízo do disposto no número seguinte.4 – A inclusão de outros medicamentos no presente regime especial de comparticipação depende de requerimentos dos seus titulares de autorização de introdução no mercado, nos termos definidos no Decreto-Lei n.º 118/92, de 25 de Junho, com a redacção que lhe foi dada pelos Decretos-Leis n.os 205/2000, de 1 de Setembro, 249/2003, de 11 de Outubro, e 81/2004, de 10 de Abril, devendo, em caso de deferimento, ser alterado o anexo do presente despacho.Francisco Ventura Ramos.

 3 – Os medicamentos abrangidos pelo presente despacho apenas podem ser prescritos por médicos especialistas em reumatologia e em medicina interna, devendo o médico prescritor fazer na receita menção expressa do presente despacho.

 27 de Setembro de 2006. – O Secretário de Estado da Saúde,

 NOTA: os sublinhados são da minha responsabilidade! 

 ANEXO

A que se refere o n.º 2 do despacho n.º 21249/2006, Ledertrexato, embalagem de  100 comprimidos doseados a 2,5 mg. 

………………………………………………………………………………………………………………………………………….

 Muito bem! É de louvar esta medida tomada em finaisde 2006 e que discrimina positivamente, a nível financeiro,  doentes que necessitam de um medicamento, metotrexato, para assegurarem alguma qualidade de vida e bem-estar. 

A minha questão é só esta: por que motivo outros doentes, igualmente com doenças autoimunes que necessitam da toma regular deste medicamento, que lhes é prescrito por um médico reumatologista, para controlarem a sua doença e assegurarem de igual modo algum bem-estar e qualidade de vida, não têm direito a usufruir do mesmo direito?

Falo, concretamente, dos portadores de Síndrome de Cogan, do meu caso e de outras pessoas (se existem 200 casos registados a nível europeu, haverá quantos em Portugal? 10? 15? 20? Eu conheço outros 6, só no mesmo hospital central!) – e certamente que outras doenças autoimunes, assim como determinados tipos de cancro exigem a prescrição desta substância – que necessitam deste medicamento (substância metotrexato, nome do medicamento, Ledertrexato, vendido em embalagens de 100 comprimidos, de 2,5 mg cada, custo 9,73 €) para poderem controlar a doença?  

No meu caso, tomo actualmente 10 mg semanais, tendo já tomado doses superiores, no «ataque inicial» à doença, neste momento controlada . Façamos as contas: uma embalagem tem 250 mg, tomo 10 por semana, são 25 semanas, ou seja, 2 embalagens por ano, ou seja, cerca de 20 €. Com a dita comparticipação de 70%, pagaria anualmente apenas cerca de 6€.

Ainda é uma diferença, tanto mais que este é apenas um dos medicamentos que os portadores de Síndrome de Cogan têm de tomar. A diferença maior, no entanto nada tem a ver com o dinheiro, mas com a forma como cidadãos do mesmo país em condições semelhantes (doenças autoimunes, com incidência no sistema osteoarticular, com eventuais repercussões a nível locomotor,  interferindo na qualidade de vida e com o metotrexato como terapia padrão) são tratados de forma diferente. Alguém me sabe dizer porquê?

 

About these ads

~ por imisal - PORTUGAL em 29/07/2009.

19 Respostas to “USO DO METOTREXATO EM DOENÇAS AUTOIMUNES”

  1. Olá.. Não sou médica nem possui conhecimentos suficientes para lhe responder a essa questão. Sugiro uma consulta de um ginecologista/obstetra o mais rápido possível, uma vez que no meu caso, quando comecei a tomat o metotrexato, o reumatologista me avisou de que não deveria engravidar enquanto o estivesse a tomar! Boa sorte!

  2. Boa Noite..
    Gostaria de saber se o uso de Metotrexato pode gerar um falso positivo em um teste de gravidez??
    Obrigada!!

  3. Bom, será normal se o médico assim o entender. São 8 x 2,5 mg = 20 mg semanais. Já tomei essa dose, hoje em dia tomo menos, 15 mg. Só o médico saberá o que é necessário.Qualquer dúvida, é melhor perguntar-lhe a ele.

  4. bom minha preucupaçao e com a quantidade dos comprimios que minha filha toma, sao 8 compridos aos sabados. isso e normal.

  5. tomo metotrexato e +, tenho psoriase artrite, estou mt melhor mas nao tenho qualquer mal estar ou dores no estomago

  6. desculpe a demora em responder. Não sei responder-lhe ao certo, porque não possuo conhecimentos médicos; há pessoas que tomam metotrexato que se queixam de náuseas e problemas de estõmago e até tomam um medicamento para isso. O melhor é falar com o médico que lhe receitou o metotrexato.

  7. Lamento o atraso na resposta. Apenas posso dar um parecer pessoal, já que não possuo conhecimentos médicos. De acordo com outros pacientes, o metotrexato pode provocar essas náuseas, sendo que há quem tome um medicamento para as evitar. Fale com o seu médico, é a melhor solução.

  8. Não sei se pode ou não causar dificuldades visuais, penso que não, mas não possuo conheciomentos médicos. O melhor mesmo é perguntar ao seu reumatologista e aproveitar para lhe pedir pra receitar um medicamento para as náuseas. Já agora, eu também iria ao oftalmologista verificar o que se passa com os olhos.

  9. Tomo metotrexato 2,5 mg (5 comp. no sábado + 5 comp. no domingo – meia hora antes do almoço).Tomo Ácido Fólico (2 comp. na 2ª feira)…há 1 ano…ambos receitados por Reumatologista . Sou portadora de Artrite Reumatóide e Polineuropatia. Sinto muito mal estar estomacal e digestivos, nauseas… e atualmente estou muito preocupada com forte embaçamento na visão…O metotrexato pode causar dificuldades visuais ? Uso óculos desde a minha infância devido hipermetropia e astigmatismo, hj já tenho 54 anos de idade. Mesmo usando este medicamento ainda sinto muitas dores no corpo inteiro. Alguém pode me ajudar com uma resposta ou sugestão.

  10. Sou portadora de espondilite anquilosante e estou com sintomas desagradaveis como desconforto estomacal, nausea,falta de apeite e perca de peso estou atribuindo ao metrotexata do qual faço uso.Gostaria de um parecer

  11. Eu tenho Polimiosite e faço tratamento com Metotrexato e Acido folico,junto a Corticoides,estou com Queimação no estomago,Calafrios e dores de Cabeça.Gostaria de Saber se é do Remédio?

  12. Taisa, em relação ao cabelo, isso aconteceu-me sobretudo no início e depois passou. Já as dores de estômago, há quem se queixe do mesmo, o que não é o meu caso, felizmente, e parece que há medicamentos que podem ser tomados para ajudar nesse aspeto; quanto á falta de apetite, não faço ideia se será do medicamento, se será da doença. Veja se consegue trocar de médico, se o que a sua menina tem neste momento não lhe parece estar muito atento. As melhoras dela.

  13. Leceia, isso só os médicos poderão responder. Eu não sou médica, mas portadora de uma doença autoimune (tal como o lúpus), não sei responder-lhe.

  14. eu tómo para lùpos esta corrèto?
    obrigada Leceia.

  15. bom vivo um tormento muito grande,minha filha começou a tomar o metrotexato com apenas 1 ano agora ela ta com 3 anos,ela sente muito efeito muita dor no estomago não como direito,o cabelo é seco e cai muito,e eu como mãe fico totalmente perdida,não tenho muitas informação os médicos dela são curto e grosso nossa nem sei o que devo me preocupar se é com a doença ou com o tratamento ela tem artrite juvenil

  16. olá, Fátima.
    Não sou médico, não sei responder-lhe a essa questão. Se não confia totalmente nos seus médicos, procure consultar outros, ouvir uma segunda ou terceira opinião.

  17. metotrexato e bebidas alcoólicas, não! O metotrexato sozinho já pode ter efeitos secundários nefastos em relação ao fígado. No entanto, consulte o médico que lhe receitou o metotrexato, para ser devidamente informada.

  18. Gostaria de saber se quem toma o metotrexato pode ingerir bebida alcoolica no tratamento de alergias….

  19. BOA NOITE
    DR. FOI CONSTATADA A DOENÇA PSORÍASE, PALMA MÃOS E PÉS SEI Q Ñ TEM CURA E, TAMBÉM CONTROLAR O EMOCIONAL; JÁ A TEMPO Q TOMO O MEDICAMENTO METOTREXATO 2,5 MG E ÁCIDO FÓLICO 5 MG, TENHO ACOMPANHAMENTO COM DERMATOLOGISTA MENSALMENTE MAS ESTOU PENSANDO EM Ñ TOMAR + MEDICAMENTOS ,POIS MESMO COM MEDICAMENTOS VOLTA E MELHORA QUANDO IDRATO COM CREME (SILICONE 25%- UREIA 10%-ALANTOINA 1%- CREME BASE) GOSTARIA DE SABER UMA OPINIÃO DOS MÉDICOS. AGUARDO UMA RESPOSTA EM MEU E-MAIL. OBRIGADO FÁTIMA

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

 
Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

%d bloggers like this: